Alterações do endométrio que afetam a fertilidade

O endométrio é o tecido que reveste a parede interna do útero. Sua espessura varia ao longo do ciclo menstrual a depende da concentração de determinados hormônios na corrente sanguínea. O endométrio possui uma função especial na gestação já que é na parede do útero que ocorre a implantação do embrião, o primeiro passo rumo a uma gestação saudável. Entretanto, para que todo esse processo ocorra de forma natural, é essencial que não haja alterações no endométrio.

 

Neste artigo, traremos mais informações sobre as “fases” do endométrio e as principais alterações que podem comprometer a fertilidade da mulher. Vamos lá?

 

As fases do endométrio

Como já mencionamos acima, a espessura do tecido endometrial varia ao longo do mês. Isso ocorre com todas as mulheres em idade reprodutiva e caracteriza as fases do ciclo menstrual. De forma simplificada, a ciência classifica três fases distintas. São elas:

 

1 - Fase Proliferativa

Após o último dia de menstruação, as paredes do útero estão totalmente “descamadas”, já que a própria menstruação é a liberação de fluidos provenientes da eliminação da camada superficial do endométrio.

 

Nesta fase, os níveis de estrogênio começam a aumentar, fazendo com que as células do endométrio proliferem, aumentando sua espessura.  

 

2 - Fase Secretora

Aproximadamente na metade do ciclo, ocorre a ovulação, que é a liberação do óvulo pelo ovário. Com isso, tem início a produção de progesterona, o hormônio que prepara o endométrio para receber o embrião. A progesterona estimula a secreção das glândulas do endométrio (fase secretora), tornando possível a implantação e nutrição do embrião nos primeiros dias do seu desenvolvimento.

 

3 - Fase Menstrual

Caso não ocorra implantação de um embrião no endométrio, ocorre uma queda brusca na concentração dos hormônios (estrogênio e progesterona). Esta perda de sustentação hormonal faz com que o endométrio descame, o que provoca o rompimento de alguns vasos sanguíneos, com sangramento. A eliminação de sangue juntamente com o endométrio descamado caracteriza a fase menstrual do ciclo (ou menstruação).

 

Alguns exames, como a ultrassonografia transvaginal e a histeroscopia, podem identificar as fases do endométrio e mostrar se há alguma alteração significativa nesse tecido.

 

Principais doenças que causam alterações no endométrio

Em alguns casos, quando a mulher apresenta dificuldades para engravidar, o médico pode solicitar exames para avaliar o endométrio.

 

As alterações no endométrio podem funcionais e transitórias, como em casos de desequilíbrio hormonal e infecções ou necessitarem de tratamento cirúrgico específico. AS principais alterações encontradas são:

 

Pólipo no Endométrio

Os pólipos são pequenos tumores (benignos na grande maioria dos casos) que surgem no endométrio e podem dificultar a implantação do embrião. Em geral, não causam nenhum sintoma específico e são identificados pela ultrassonografia transvaginal. Mais esporadicamente, podem causar sangramentos fora do período menstrual.

 

O tratamento pode ser feito por meio da retirada cirúrgica do pólipo, especialmente se a mulher for jovem e quiser engravidar.

 

Mioma Uterino

São tumores benignos que surgem na parede muscular do útero. Alguns miomas se projetam para dentro da cavidade uterina e comprimem o endométrio. São então chamados de miomas submucosos. Além de poder provocar sangramentos intensos, principalmente no período menstrual, os miomas submucosos podem impedir a implantação do embrião e, portanto, dificultar a gravidez. Este tipo de mioma pode também dificultar o desenvolvimento do embrião já implantado, aumentando as chances de abortamentos.  Assim como para os pólipos, o tratamento é feito pela histeroscopia cirúrgica, com rápida recuperação.

 

Abordaremos o tema Mioma uterino e Infertilidade em um outro texto mais específico

 

Endométrio fino

Algumas mulheres apresentam endométrio com pouca espessura, que aparentemente não respondem ao efeito do estrogênio ao longo do ciclo menstrual. Sabe-se que a chance de um embrião implantar em um endométrio fino é menor. Nestes casos, precisamos avaliar cuidadosamente a cavidade uterina por meio de um exame chamado histeroscopia. Em alguns casos, o endométrio fino pode ser decorrente de aderências entre as paredes uterinas, que podem então ser desfeitas. Há casos, no entanto, em que a causa do endométrio fino é desconhecida, havendo diferentes tipos de tratamentos que podem ser realizados com o objetivo de aumentar a espessura endometrial e aumentar as chances de gravidez.

 

 

Endometrite

O endométrio pode ser acometido por infecções bacterianas que provocam intensa reação inflamatória. Dependendo do tipo do agente infeccioso envolvido, o quadro clínico pode variar, desde a ausência total de sintomas até sangramento intermitente e aumento do fluxo menstrual, eventualmente até mesmo acompanhado de corrimento e/ou dor pélvica (quando a infecção acomete também as trompas). A inflamação do endométrio pode dificultar a implantação embrionária, impedindo a gravidez. O diagnóstico é feito por culturas ou pela histeroscopia diagnóstica, sendo o tratamento realizado com antibióticos.

 

Alterações imunológicas

Existem também alterações endometriais cujo significado ainda não é totalmente compreendido, como os desbalanços imunológicos, envolvendo a produção de mediadores inflamatórios e células do sistema imune, como as células NK. Os métodos de investigação e de tratamento deste tipo de alteração ainda não estão totalmente estabelecidos, mas existem estudos bem promissores nesta área.

 

 

Dr. Sergio Gonçalves
Últimos posts por Dr. Sergio Gonçalves (exibir todos)

Venha nos visitar

Venha nos visitar

Localização:

R. Teixeira da Silva 54, 11º Andar | Bela Vista - São Paulo, SP A 100 metros do Metrô Brigadeiro

Segunda a sexta, das 08 às 19h, e Sábado das 8 às 12h .

Entre em Contato

Disponibilizamos canais exclusivos para atendimento de nossos clientes. Preencha o formulário, ou se preferir utilize outro canal de contato abaixo.

Tem alguma dúvida? Ligue para Nós!

Ligue para Nós 11 4750.2231

Envie um WhatsApp!

11 96439.9141

Clínica Viventre © 2020 - Todos os direitos reservados.

Criação de Site: Agência 3xceler
Olá!

Gostaria de receber uma ligação?

Ligar