5 dúvidas comuns sobre reprodução assistida

O desejo de ser mãe ou pai pode encontrar alguns obstáculos. A infertilidade, por exemplo, afeta homens e mulheres e consiste na ausência de gravidez espontânea em um período de um ano de relações sexuais frequentes e sem o uso de métodos contraceptivos.

 

Mas, embora seja uma situação bastante delicada e que impacta profundamente a saúde mental e a qualidade de vida dos pacientes, com o avanço da medicina surgiram novas técnicas indicadas especialmente para ajudar homens e mulheres a realizarem esse sonho.

 

No entanto, existem muitos questionamentos quando se fala em medicina reprodutiva. Pensando nisso, separamos 5 dúvidas comuns sobre reprodução assistida, confira.

 

Reprodução assistida: entendendo o conceito

 

Antes de falarmos sobre as principais dúvidas sobre o tema, é essencial esclarecer o que é reprodução assistida. A reprodução assistida é um conjunto de técnicas utilizadas pela medicina reprodutiva para ajudar pacientes inférteis que desejam engravidar.

 

Para que isso seja possível, é necessário fazer o acompanhamento ou a manipulação de, ao menos, um dos gametas (óvulos e/ou espermatozóides) e escolher um dos meios de fecundação que seja adequado ao paciente e propicie as condições ideais para a formação do embrião.

 

Agora que o conceito já foi explicado, vamos esclarecer as 5 dúvidas comuns sobre reprodução assistida, acompanhe.

 

Quais exames são necessários?

 

A avaliação médica é fundamental na medicina reprodutiva, especialmente para determinar a causa da infertilidade, que pode ser consequência de endometriose, da síndrome dos ovários policísticos, obstrução das trompas de falópio, alterações na ejaculação e no esperma, idade avançada, entre outras.

 

Com base nesses resultados é que o médico especialista poderá indicar a melhor técnica. Entre os exames recomendados, destacam-se: ultrassonografia, avaliação hormonal, exames clínicos de DSTs, histerossalpingografia, hormônio anti-mulleriano e espermograma.

 

É possível escolher o sexo do bebê?

 

Essa é uma das dúvidas sobre reprodução assistida mais comuns. E a resposta para essa pergunta é sim, em um tratamento de fertilização in vitro com biópsia do embrião antes da transferência para o útero.

 

Contudo, isso apenas é permitido em casos específicos. De acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM), a escolha do sexo deve ser usada apenas para evitar a transmissão de doenças genéticas vinculadas ao sexo, como a hemofilia. Nos outros casos, o sexo dos embriões não pode ser revelado.

 

Quais são as técnicas mais indicadas?

 

De modo geral, existem três técnicas mais indicadas na medicina reprodutiva, são elas: coito programado ou relação sexual programada, inseminação intrauterina e fertilização in vitro (com injeção intracitoplasmática de espermatozoide).

 

A fertilização in vitro talvez seja a mais conhecida. Porém, como explicado anteriormente, a escolha da melhor técnica deve considerar fatores como a idade da tentante, as causas para a infertilidade e o estado geral de saúde da paciente.

 

É possível engravidar na primeira tentativa?

 

Na reprodução assistida e na medicina reprodutiva, infelizmente não existe nenhuma garantia de que a mulher irá engravidar na primeira tentativa. Afinal, diferentes fatores influenciam esse cenário, tais como a idade, qualidade dos gametas, entre outros.

 

Entretanto, algumas mudanças de hábito que contribuem para a infertilidade, como parar de usar drogas, cigarros e bebidas alcoólicas, assim como cuidar bem da mente e do corpo, por exemplo, podem aumentar as chances de sucesso no tratamento.

 

Quando a reprodução assistida é recomendada?

 

A reprodução assistida é recomendada para casais com dificuldade para engravidar espontaneamente, seja por fatores masculinos, fatores femininos ou ambos, homens e mulheres sem parceiro sexual que desejam um filho e casais homoafetivos.

 

Sendo assim, também pode ser indicada em casos de pacientes com endometriose, síndrome dos ovários policísticos,  obstrução das trompas de falópio, alterações no sêmen, idade avançada, entre outras doenças e condições de saúde que afetam a fertilidade.

 

Seja qual for a sua dúvida sobre reprodução assistida, não deixe de buscar auxílio em uma clínica especializada em medicina reprodutiva. Agende uma consulta com um dos especialistas da Viventre.

Dr. Sergio Gonçalves
Últimos posts por Dr. Sergio Gonçalves (exibir todos)

Venha nos visitar

Venha nos visitar

Localização:

R. Teixeira da Silva 54, 11º Andar | Bela Vista - São Paulo, SP A 100 metros do Metrô Brigadeiro

Segunda a sexta, das 08 às 19h, e Sábado das 8 às 12h .

Entre em Contato

Disponibilizamos canais exclusivos para atendimento de nossos clientes. Preencha o formulário, ou se preferir utilize outro canal de contato abaixo.

Tem alguma dúvida? Ligue para Nós!

Ligue para Nós 11 4750.2231

Envie um WhatsApp!

11 96439.9141

Clínica Viventre © 2020 - Todos os direitos reservados.

Criação de Site: Agência 3xceler
Olá!

Gostaria de receber uma ligação?

Ligar